ENGENHEIRO DA PREFEITURA CONVERSA COM A EQUIPE DO CARANDAIONLINE E ESCLARECE PONTOS IMPORTANTES DO POLIESPORTIVO, CONFIRA:

em Cidade/Destaques por

Após o projeto de lei que visava a reforma do Poliesportivo em Carandaí, nossa equipe de reportagem conversou com o engenheiro da prefeitura, o Sr. Carlos Alberto Rezende que falou um pouco sobre a atual situação do ginásio e exibiu algumas fotos atuais da quadra.

Confira a entrevista na íntegra:

 

Carandaionline:- Como fica a situação do Poliesportivo agora?

 

Carlos: Bom, diante da negativa em solicitar empréstimo para a reforma e ampliação do prédio do Ginásio Poliesportivo Jamerson Rodrigues Pereira, teremos de reavaliar e replanejar novas ações e outros caminhos para conseguirmos lograr êxito em atender o que a juventude vem clamando para que administração tome providência. Nós não medimos esforços para realizar ,porém agora nos cabe replanejar, criar um plano de ação dividindo obra em varias etapas, de acordo com os valores de recursos que nos conseguirmos.

 

Carandaionline:- Foi dito em sua apresentação na Câmara municipal que o poliesportivo corre risco de colapso, isso pode realmente acontecer?

 

Carlos: Corre risco sim, é necessário uma reforma com reforço das chapas base, chapas da alma e da mesa do pilares, pois estão muito corroídos. Os perfis cantoneira do contraventamento lateral já foram totalmente comprometidos, a oxidação já em estágio avançado já separou os perfis, em outros pontos as soldas do contraventamento estão quebradas. Se hoje fosse realizado uma reforma conseguimos recuperar e reforçar as estruturas, dando a elas condições de suportar as cargas solicitadas, com o passar do tempo a deterioração será maior e pode comprometer a estrutura a ponto de não conseguir mais reforma passando à necessidade de realizar trocas de peças estruturais demandando de uma obra mais complexa e onerosa.

 

Carandaionline:- O ginásio passou por uma reforma na administração passada apenas em seu telhado, nesse caso o telhado ainda tem a estrutura comprometida?

 

Carlos: Não tenho como precisar sobre os planejamentos que foram alçados pela gestão anterior, o que pude perceber é que a gestão anterior possuía um planejamento para tentar reforma-lo, assim como estamos trabalhando para realizar, porém como os investimentos são de grande monta e observando os poucos recursos que o município possui não conseguiram concluir seus planos, de certa forma, os serviços do telhado retardaram o processo de deterioração dos revestimentos das alvenaria, pois sanou os vazamentos que possuía. Os planos da gestão anterior, assim como os nossos é realizar uma obra de recuperação e reforço das estruturas, alem de uma ampliação da quadra para que a mesma tenha dimensões de quadras oficiais.

 

Carandaionlie:-Foi falado também sobre a situação da rede elétrica do poli, como ela esta atualmente?

 

Carlos: As instalações elétricas estão bem deterioradas, necessitando de uma nova instalação, até porque poucas ou quase nenhuma reforma deve ter sido realizada desde  a sua construção em 1985, passando, cerca de 35 anos de uso. E ainda com o advento de novas tecnologias para iluminação e com as normatizações sendo alteradas recentemente, as instalações existentes se tornam obsoletas e inseguras ao uso.

 

Carandaionline:-Quais os principais pontos a prefeitura pretendia trabalhar na reforma do ginásio?

 

Carlos: Bom, no projeto básico estudado, foi observado em primeiro lugar que as dimensões e alguns dispositivos não atendem as normas do corpo de bombeiros que visa a segurança dos usuários. Segundo também muito observado é a recuperação das estruturas metálicas como os pilares e os contraventamentos. Na ordem arquitetônica buscou-se um maior conforto para os atletas onde seria demolido o atual palco, banheiros públicos e área de alimentação, pois não atende as exigências da vigilância sanitária e nem mesmo dimensionamento para a população do prédio, com isso ganharíamos comprimento e aumentaria a quadra para o tamanho de 36 metros tornando-a oficial, e reconstruiríamos os banheiros públicos, área de alimentação e palco, na parte da frente (fachada). Seria trocado toda instalação elétrica, reformado todos vestiários, e recuperar parte do revestimento das alvenarias, e instalação de um novo piso emborrachado na quadra.

 

Carandaionline:- Como ficaria o poliesportivo caso o projeto de lei fosse aprovado e quanto tempo levaria tal reforma?

 

carlos: Seria totalmente reformado e quanto ao prazo de obra não teria como afirmar pois os projetos executivos ainda estão sendo elaborados, mas pela experiência como engenheiro estimaria em cerca de 12 meses.

 

Carandaionline:-Foi dito também na Câmara que o presidente da casa pretende devolver 500 mil reais no final do ano, a prefeitura pretende reformar o poli no final do ano caso essa devolução realmente ocorra?

 

Carlos: Bom, ainda não foi discutido com o gabinete do prefeito quanto as ações que serão tomadas, até porque, o repasse somente se realizara no final do ano, e para abrirmos licitação temos de possuir os recursos disponíveis em conta específicas para que possa dar inicio as obras.

 

Carandaionline: -Um dos pontos mais criticados no projeto foram os valores para reforma da praça de alimentação, por que ela atingiu o valor especificado?

 

Carlos: Certamente, é etapa mais cara da obra, por abranger a demolição de cerca de 85 metros quadrados e ampliação de 215 metros quadrados, o qual estimamos um custo unitário de construção pronta em cerca de R$ 1.550,00 por metro quadrado.

 

Gostaria de apresentar os projetos, estão sendo encaminhado em anexo, para esclarecimento e conhecimento de toda a população, e deixamos o Departamento de Obras Públicas à disposição para quaisquer esclarecimentos e dúvidas.

 

Gostaria ainda de agradecer a oportunidade de estar utilizando os seus meios de comunicação em parceria com vossa senhoria para levar a informação de forma clara à população carandaienses.

CLIQUE AQUI E CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*