DECRETO DISPÕE SOBRE A PROIBIÇÃO DE EVENTOS E ATIVIDADES DESPORTIVOS DURANTE A ONDA VERMELHA

em Cidade/Destaques por

 

 

Salões de beleza e academias poderão manter o funcionamento de acordo com as restrições permitidas no ultimo decreto. O uso de máscaras permanece obrigatório, bem como a higienização constante das mãos e demais medidas de prevenção, como o distanciamento social.

O funcionamento de bares e restaurantes será mantido com limite de pessoas até 19h, sendo permitido o delivery após esse horário — sem possibilidade de retirada de alimentos e bebidas no balcão.

A Deliberação do Comitê Extraordinário COVID-19 Nº 162, de 17 de Junho de 2021, adota o protocolo de medidas ainda mais restritivas para a Macrorregião de Saúde Centro-Sul, em virtude da situação agravada em razão de cenário epidemiológico e assistencial desfavorável.

Através do Decreto Nº 5643/2021, o Município de Carandaí acatou as novas regras, que já estão valendo a partir de hoje.

A partir de agora, fica determinada a proibição de quaisquer atividades desportivas coletivas amadoras, sendo permitida a prática individual, desde que não gere aglomeração.

De acordo com o Art. 1º do Decreto 5644/2021, fica suspensa por 60 (sessenta) dias a realização de eventos que causem ou possam causar aglomeração de pessoas, como shows, música ao vivo, festas, comemorações, confraternizações e qualquer outro tipo de reunião dessa natureza, em casas, sítios, apartamentos, fazendas e áreas de uso comum de condomínios verticais, horizontais e loteamentos fechados

“Apesar das restrições, estamos mais tranquilos em saber que as academias, barbearias e salões de beleza poderão continuar funcionando. É preciso que toda a população siga atentamente as regras de prevenção e evite aglomerações, para que logo nossa região esteja fora da classificação epidemiológica desfavorável. Também é essencial acompanhar a vacinação, e se vacinar assim que chegar sua vez. A única forma de sairmos desta pandemia é com união e consciência”. Disse o Prefeito Vasiquinho.

 

METODOLOGIA

 

A classificação de uma macrorregião nestes cenários é feita a partir de metodologia proposta pela Sala de Situação da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), em que os territórios em onda vermelha passam por análise ainda mais minuciosa dos indicadores Incidência e Espera por Atendimento, para identificar as tendências de piora na transmissão da doença e na ocupação de leitos e possíveis filas. “Seguimos em um momento heterogêneo da pandemia, com mais estresse na rede assistencial em alguns locais. Por isso precisamos manter todos os cuidados e reconhecer as necessidades diferentes das regiões para tomada de decisões”, diz o secretário de Saúde, médico Fábio Baccheretti.

 

Todas as informações sobre o Minas Consciente e sobre as restrições da Onda Vermelha estão disponíveis em www.mg.gov.br/minasconsciente

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*