VEREADORES, PREFEITO E VICE COMEÇAM O ANO COM AUMENTO DE SALÁRIO

em Cidade/Destaques por

Na primeira reunião de 2018, entre posse de novo vereador e discussão sobre o tema transporte escolar que em tempo preocupa alunos e pais que estudam fora da cidade, vereadores antes mesmo de discutir este projeto aprovaram um aumento salário em conformidade com os demais trabalhadores.

Ainda na pauta da primeira reunião ordinária do ano, vereadores aprovaram um projeto de lei de número 518 que concede revisão geral anual dos subsídios dos agentes políticos de Carandaí ( vereadores, prefeito e vice) .

Embora no mês de Janeiro a Câmara estivesse de recesso, o projeto foi aprovado com data de 1* de Janeiro e corresponde a um aumento de 2,06% do salário dos agentes.

O projeto constava ainda a informação que autoriza a suplementação caso necessária no orçamento em algum momento.

Foram aprovados também projetos para revisão dos salários dos servidores da Câmara e prefeitura.

Decretado pelo então presidente Michel Temer, o salário mínimo 2018 já foi devidamente atualizado, sendo assim, a partir do dia 01 de janeiro cerca de 40 milhões trabalhadores poderão desfrutar dos 1,81% de aumento do salário mínimo nacional.

Sendo assim, o novo subsídio dos agentes políticos de Carandaí ficou da seguinte forma:

2017             2018

Prefeito 21.230,28
21.667,62
Vice-Prefeito 10.614,39 10.833,05
Vereador 5.224,46 5.332,08

CLIQUE AQUI E CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

1 Comment

  1. Municípios do porte de Carandaí possuírem vereadores remunerados é um absurdo. Existe um projeto de lei na Câmara Federal que prevê que municípios com população inferior a 50000 habitantes não tenham vereadores remunerados. Infelizmente, na situação atual em que nosso país se encontra, com politicos defendendo interesses indefensáveis, este projeto não entre na pauta de votação. O dinheiro gasto nestas câmaras poderia ser redirecionado para utilização mais nobre no municipio. Aliás, há décadas atrás, os vereadores destes municipios pequenos não tinham remuneração e, mesmo assim, trabalhavam sem reclamar. Politico não é profissão e não deveria ser considerando como tal.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*