Morte de jovens por suspeita de overdose aponta para circulação de nova droga em Lafaiete

em Cidade/Destaques Por

A morte de dois jovens, ocorrida neste fim de semana em Conselheiro Lafaiete, acendeu o alerta para autoridades e pais. A julgar pelas circunstâncias em que ocorreram os óbitos, pode estar circulando pela cidade uma nova droga de forte potencial destrutivo denominada mescalina. Conforme informações apuradas até o momento, um grupo de amigos participaram, na tarde e noite do sábado (14/04) da RUA (Recepção Unificada das Atléticas), uma festa realizada no campo do Meridional, em Lafaiete. Há suspeita que já durante o evento, os jovens teriam usado droga de forma espontânea,  segundo a polícia, sem qualquer implicação aos organizadores do evento.

Depois de sair da festa os jovens foram para um apartamento no bairro Rochedo, onde continuaram se drogando e, provavelmente, utilizaram o alucinógeno mescalina. O excesso de droga, provavelmente causou uma overdose, que acabou levando dois deles à morte: Rúbia Silva e João Pedro Caetano, ambos de 20 anos. Ao despertar horas depois e se deparar com os dois amigos desacordados, os rapazes sobreviventes chegaram a acionar o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas já era tarde demais e os óbitos foram confirmados.

Mescalina

Até o caso trágico deste fim de semana, não havia sido registrada nenhuma ocorrência relacionada ao consumo e tráfico de mescalina em Lafaiete.

A mescalina deriva de uma planta chamada botão de mescal, que é usada há séculos pelos índios americanos em seus rituais. Seu consumo provoca distúrbios de consciência, gerando estado de euforia ou depressão, sensação tátil exacerbada e confusão mental. Sob o domínio da droga, o usuário tem a sensação de estar num sonho ou pesadelo, dependendo da forma como o organismo reage a seus efeitos. O uso descontrolado pode levar à morte em questão de horas. Alguns tipos de comportamento podem oferecer a quem convive com ela indícios de que a pessoa experimentou ou continua fazendo uso do alucinógeno: perda de apetite, fala desconexa, desatenção e desorientação em relação a espaço e tempo, por exemplo. Fisicamente, a ingestão da mescalina provoca dilatação das pupilas, tremores corporais involuntários, hipersensibilidade e cansaço, entre outros sintomas.

Esta droga pode ser encontrada em forma de pó, líquida, comprimidos brancos e de cápsulas gelatinosas.

Com informações de Gina Costa

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*