APÓS LONGA DISCUSSÃO ,VEREADORES DERRUBAM PROJETO DE REFORMULAÇÃO DO TRANSPORTE ESCOLAR

em Cidade/Destaques Por

O vereadores votaram hoje (9) durante a reunião ordinária na Câmara, o projeto que consideraram ser o mais difícil da atual legislação.

O polêmico projeto de lei de número 2141 que visava uma reformulação do programa de apoio ao transporte escolar de estudantes de cursos técnicos ou universitários.

O problema vinha desde o início do ano trazendo preocupações a alunos e pais, desde que o Ministério Público ameaçou entrar com uma ação até mesmo mandando cortar o beneficio alegando que o município não cumpria plenamente suas obrigações com o ensino fundamental

Uma audiência pública foi realizada na Câmara nas últimas semanas e nesta data finalmente vereadores debateram e votaram o projeto.

Após uma longa discussão sobre o assunto, vereadores como Naman Neil e André Melo criticaram a má administração do dinheiro público, enquanto a vereadora Imaculada Wanser disse não acreditar na possibilidade dos alunos de formarem uma associação para receber subvenção pública após o ano de 2020 conforme previsto no projeto. Ainda nas palavras da vereadora, esta possibilidade não passaria de uma “ conversa para boi dormir” e também manifestou seu voto contra o projeto.

Na bancada da situação, o vereador Valério também tomou a palavra e alegou que não é contra o transporte público, porém teme os frutos que uma possível ação judicial possa colher no futuro, caso o Ministério Público entre com pedido e a prefeitura perca a causa na justiça, cancelando assim de vez o transporte para os alunos.

O vereador Aécio Flávio também se manifestou e disse que realizou uma pesquisa nos ônibus, onde 32,7% dos alunos queriam a aprovação do projeto, 62,6% pediram a reprovação e o restante não opinou.

Por volta de 22 horas após longo debate, vereadores derrubaram o projeto de lei que previa o inicio da cobrança de uma tarifa de R$ 65,00 que já seria iniciada a partir de Agosto.

Apenas os vereadores Valério Domingos, Geraldo Francisco e Éder Damasceno votaram a favor do projeto, e o vereador Osmar ( Mazinho) não votou porque não compareceu a reunião.A vereadora Cida Baeta também não votou por ser a presidente da casa.

A prefeitura e o Ministério Publico ainda não se manifestaram sobre a decisão dos vereadores.

CLIQUE AQUI E CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*